Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

A importância da tesouraria e a gestão do fluxo de caixa.

24 Jun 2020

 

O fluxo de caixa é uma ferramenta importante na gestão da empresa, e hoje vamos falar um pouco sobre ele de uma forma simples e direta. Este artigo trás os processos, na prática, que levam a elaboração do fluxo de caixa e a Tesouraria, que é chamada de para-choques das empresas.

 

Onde acontecem os “finais” das operações da empresa, recebendo valores de vendas e pagando as obrigações decorrentes de sua operação, que é responsável por elaborar o fluxo de caixa.

 

O setor de Tesouraria é composto por contas a receber, contas a pagar e controle de caixa e bancos, de uma forma geral, trata-se dos ativos de com maior disponibilidade, ou seja, é o caixa da empresa e o passivo, contas a pagar, com exigência imediata, que são pagamentos de fornecedores, funcionários, empréstimos e financiamentos de curto prazo e obrigações tributárias.

 

O que é o Fluxo de caixa?

 

Importante ferramenta da gestão financeira do dia a dia das empresas. Considerada por alguns gestores a ferramenta mais importante de gestão. Na prática as empresas são abertas para gerarem lucro, pois sem isso elas não sobrevivem e mesmo as organizações sem fins lucrativos, precisam de superávit para sobreviver, o superávit é o nome dado ao resultado financeiro positivo nestas organizações, nas empresas o nome disso é lucro.

 

Mas, uma empresa pode obter lucro contábil, porém pode não gerar caixa, isso acontece quando a empresa faz vendas a prazo e paga suas despesas a vista, assim na contabilidade teremos lucro, porém o fluxo de caixa será negativo, pois os pagamentos foram feitos antes do recebimento das vendas e isso confunde muita gente que não é familiarizado com a gestão financeira. Para entender um pouco mais falaremos no tópico a seguir dos regimes de competência e de caixa.

 

Elaborar um fluxo de caixa com informações fidedignas vindas do setor de tesouraria é de suma importância, só assim o gestor conseguirá analisar com segurança os gargalos do seu fluxo financeiro, e perceber as alterações necessárias para uma boa continuidade dos negócios. Além do fluxo de caixa realizado sugere-se elaborar o fluxo de caixa projetado, que seria um roteiro a seguir. Mas um fluxo de caixa projetado só é funcional quando a equipe está envolvida a ponto de segui-lo e acompanha-lo.

 

Regime de competência X Regime de Caixa

 

No regime de competência os valores são registrados assim que conhecidos, ou seja, quando a nota fiscal ou documento que comprova uma receita ou despesas é gerado, chega no setor contábil este já é registrado na contabilidade.

 

No regime de caixa o registro é feito apenas no recebimento e no pagamento, ou seja, as entradas e saídas são registradas no momento que são creditados ou debitados nas contas da empresa, podendo ser no caixa da empresa ou numa conta bancária.

 

Veja que são momentos diferentes de registrar uma mesma operação, uma registra com os documentos que comprovam as receitas e as despesas e a outra no recebimento ou pagamento destas. E é aí que pode surgir a divergência de apuração de resultado, pois os pagamentos podem ter ocorrido antes do recebimento e isso geraria um fluxo de caixa negativo, porém um resultado contábil positivo, quer dizer, lucro.

 

Se você se sente confuso com a gestão financeira da sua empresa, já pensou em terceirizar o setor? Isso mesmo, a Par3 Gestão Integrada, é especialista em BPO Financeiro e está preparada para fazer toda a gestão financeira da sua empresa. Caso queria saber mais sobre o tema ou deseja uma consultoria financeira, entre em contato conosco.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga