Esclarecendo o PIX, novo sistema de transações financeiras.



Lançado no mês passado, o novo sistema de transações financeiras do Banco Central, ainda traz muitas dúvidas e muita gente ainda está se adaptando ou esperando para ver a utilização dele no dia a dia. E para te ajudar, preparamos esse artigo com pontos importantes sobre esse novo formato.


Primeiro, o que é o PIX?

Pix é o pagamento instantâneo brasileiro. O meio de pagamento criado pelo Banco Central (BC) em que os recursos são transferidos entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. É prático, rápido e seguro. O Pix pode ser realizado a partir de uma conta corrente, conta poupança ou conta de pagamento pré-paga.


Além de aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, o Pix tem o potencial para muito mais, veja a lista abaixo:


- Alavancar a competitividade e a eficiência do mercado;

- Baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes;

- Incentivar a digitalização do mercado de pagamentos de varejo;

- Promover a inclusão financeira do maior número de pessoas;

- Preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população.


Diferença entre Pix e outros meios de transferência e pagamento?


O Pix foi criado para ser um meio de pagamento bastante amplo. Qualquer pagamento ou transferência que hoje é feito usando diferentes meios (TED, cartão, boleto etc.), poderá ser feito com o Pix, simplesmente com o uso do aparelho celular.


As transferências tradicionais no Brasil são entre contas da mesma instituição (transferência simples) ou entre contas de instituições diferentes (TED e DOC). O Pix é mais uma opção disponível à população que convive com os tipos tradicionais. A diferença é que, com o Pix, não é necessário saber onde a outra pessoa tem conta.


Você realiza a transferência a partir, por exemplo, de um telefone na sua lista de contatos, usando a Chave Pix. Outra diferença é que o Pix não tem limite de horário, nem de dia da semana e os recursos são disponibilizados ao recebedor em poucos segundos. O Pix funciona 24 horas, 7 dias por semana, entre quaisquer bancos, de banco para fintech, de fintech para instituição de pagamento, entre outros.


As transações de pagamento por meio de boleto exigem a leitura de código de barras, enquanto o Pix pode fazer a leitura de um QR Code. A diferença é que, no Pix a liquidação é em tempo real, o pagador e o recebedor são notificados a respeito da conclusão da transação e o pagamento pode ser feito em qualquer dia e horário. Isso irá agilizar por exemplo, suas compras online, que serão confirmadas em segundos.


As transações de pagamento utilizando cartão de débito exigem uso de maquininhas ou instrumento similar. Com Pix, as transações podem ser iniciadas por meio do telefone celular, sem a necessidade de qualquer outro instrumento. Basta o estabelecimento ter um QR Code gerado para o pix e disponibilizado para os consumidores na hora de pagar.


Principais característica do Pix


Rapidez: Transações concluídas em poucos segundos, recursos disponíveis para o recebedor em tempo real;

Disponibilidade: 24 horas por dia, sete dias por semana, inclusive feriados;

Facilidade: Experiência facilitada para o usuário;

Segurança: Robustez de mecanismos e medidas para garantir a segurança das transações;

Versatilidade: Instrumento multiproposta, que pode ser usado para pagamentos independente de tipo e valor da transação, entre pessoas, empresas e governo;

Integração: Informações importantes para conciliação poderão cursar junto com a ordem de pagamento, facilitando a automação de processos e a conciliação dos pagamentos.


Custos do PIX

O custo da transação é gratuito para pessoas físicas e microempreendedores individuais, já para pessoa jurídica os bancos terão autonomia para cobrar tarifa, mas deve ser menor que as TEDs por exemplo. Uma notícia boa é que o Banco Central determinou que para os próximos 6 meses desde o lançamento do PIX, a tarifa será isenta também para pessoas jurídicas.


Mas você deve estar se perguntando: Por que usar o Pix no meu negócio?


Os produtores de bens, varejistas e prestadores de serviços têm muito a se beneficiar com o Pix. Por ser uma transferência eletrônica instantânea, em ambiente seguro, o Pix se alinha ao ritmo do comércio e negócios em geral. Não há necessidade de esperar o próximo dia útil ou a próxima janela de horário para receber um pagamento. Os custos são menores e há facilidade na integração com os softwares de automação e na conciliação de pagamentos.


O Pix na prática tem o mesmo efeito do pagamento em dinheiro (em espécie): o dinheiro chega a sua mão na hora, mas em vez de ser na sua carteira, ele entra na sua conta. De forma segura e fácil, sem o risco de roubo ou necessidade de se preocupar com troco, por exemplo. Além disso, como o Pix é um modelo com menos intermediários e as plataformas centrais são providas pelo Banco Central, o custo de aceitação é menor que outros meios eletrônicos.


É bastante interessante também para o comércio eletrônico como falamos anteriormente, uma vez que a confirmação do pagamento é efetuada em poucos segundos, o que pode acelerar o processo de envio da mercadoria, facilitando a gestão do estoque e logística.


E ai, ficou em dúvida? Entendeu as vantagens de fazer um PIX? Comece hoje mesmo a agilizar os processos financeiros do seu negócio e do seu dia a dia. O PIX veio para nos dar segurança e rapidez em um mercado que muda constantemente.

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Arquivo
Procurar por tags